» » Para mim ou Para eu

Para mim ou Para eu

As duas formas estão corretas gramaticalmente, mas devem ser usadas em contextos diferentes.

Para Mim

A expressão “para mim” pode ser usada nos casos em que assumirá a função de um objeto indireto do verbo.

Exemplos com Para Mim:

  • Este presente lindo é para mim?
  • Você se incomoda em fazer este favor para mim?
  • Para mim, ser empregada doméstica é motivo de orgulho.

Vamos escolher um desses exemplos para conseguirmos explicar melhor: “Este presente lindo é para mim?”. Perceba que o verbo (é) funciona como transitivo indireto, ou seja, exige preposição no seu complemento, que nesse caso, é a expressão “para mim”.

Nessa frase, a expressão “para mim” funciona como objeto indireto, pois completa o sentido da oração e vem acompanhada de preposição (para).

Outra coisa importante é que nunca se deve usar a expressão “para mim” antes de um verbo, como, por exemplo: “Traga esses documentos para mim corrigir.”.

Para Eu

A expressão “para eu” é indicada quando assumir a função de sujeito da frase.

Exemplos com Para Eu:

  • Fiquem quietos para eu terminar a aula;
  • Traga alguns doces para eu comer;
  • Confira se está tudo correto para eu avaliar o caso.

Assim como na explicação anterior, escolheremos um exemplo para explicar melhor: “Fiquem quietos para eu terminar a aula.”.

Observe que, nesse exemplo, a oração é composta, ou seja, contém mais de um verbo e pode ser decomposta dessa forma: Fiquem quietos/para eu terminar a aula.

Na segunda oração, veja que o sujeito é “eu”, ou seja, a expressão “para eu” funciona como sujeito da oração.

Diferente da expressão “para mim”, a forma “para eu” pode ser utilizada antes de verbos, como no exemplo: “Traga os documentos para eu corrigir.”.

Atualizado em: 14/08/2018 na categoria: Semântica